Sistemas de segurança em ambientes de fluxos intensos

04 jun 2020 AMS, Industria, Tecnologia de Segurança

Security Talks Online
Data: 03 de junho de 2020
Tema: Sistemas de segurança em ambientes de fluxos intensos
Convidado especial: Jefferson Barbosa, gerente de segurança da Azul
Participantes Avantia: Teco Sodré, diretor de negócios digitais e Claudinei Costa, gerente comercial.

O nível da conversa deste episódio do Security Talks Online, transmitido pela CT Segurança, foi nas alturas!

É muito bom saber como a Azul, uma das maiores companhias aéreas do Brasil, se prepara para o momento da retomada através de processos de segurança e nas oportunidades que esta área traz para melhorar diversas frentes da empresa.

Jefferson Barbosa é gestor de segurança da Azul Linhas Aéreas, e nos contou alguns de seus desafios, em especial nesta época de distanciamento social.

Como já vimos no passado, momentos pós crise geram transformações na área da aviação. Com a fase do COVID-19, alguns novos procedimentos já foram adotados, como o reforço na higienização nas aeronaves (como assentos, janelas, TV a bordo, controle remoto, e qualquer ponto que podemos imaginar que tenha contato físico), utilização de novos sistemas para facilitar embarque e check-in de passageiros, sistemas para evitar aglomerações, medição de temperatura das pessoas, utilização de máscaras (a Azul foi uma das primeiras companhias aéreas do Brasil a seguir esta prática), sistema de ar condicionado, onde o filtro é renovado a cada 2 minutos para não contaminar o ar, entre outros.

E como a tecnologia pode ajudar?
Muito! A tecnologia está inserida em vários destes novos procedimentos relatados acima. Além disso, em seu novo hangar de Campinas, a Azul conta com a tecnologia da Avantia para a segurança e processos de manutenção, como monitoramento de acesso externo, controle de fronteira entre áreas restritas, verificação de entorno das aeronaves e na gestão das equipes, etc.

No Brasil, a tecnologia de controle de acesso poderia ser ainda mais bem utilizada na aviação, como reconhecimento facial, biometria, entre outros, mas para isso acontecer, alguns procedimentos da legislação precisam ser mudados, como por exemplo a unificação dos documentos de identificação – e já existem conversas com a PF sobre este assunto.

O impacto no segmento, no âmbito da segurança
Se por um lado houve a redução do volume de transporte de pessoas por conta das fronteiras fechadas com alguns países, houve um aumento do volume do transporte de cargas, devido ao crescimento do e-commerce e das grandes operações aéreas (como fretamentos e apoio a outros países).

O segmento de aviação tem normas de segurança regulamentadas através da ICAO, Organização Internacional da Aviação Civil, e neste momento em que houve uma redução significativa de postos de trabalho, a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, ajudou a flexibilizar algumas ações.

Vale a pena! Assista o episódio na íntegra.

Assine nossa newsletter

Close Bitnami banner
Bitnami